17 abril 2014

O Dom (Witch & Wizard #2), de James Patterson e Ned Rust

O Dom é o segundo volume da série Witch & Wizard. Bruxos e Bruxas, primeiro livro da série, foi a minha maior decepção literária do ano passado, mas ainda assim quis continuar a ler a série e zerei minhas expectativas quanto à sequencias da série e acho que essa falta de expectativas foi justamente o que me fez gostar de O Dom.

Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos... Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor... Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas. Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty... Ou para, finalmente, matá-la. 

Ainda estou longe de gostar muito desta série, mas depois que comecei a encara-la como sendo mais infantil, consegui ler O Dom sem maiores expectativas e me diverti. O livro conta, basicamente, a fuga dos irmãos Allgood e sua luta contra a Nova Ordem com alguns momentos de distração (como o concerto de rock) e também conhecemos mais O Único Que É O Único.

Como o primeiro livro, a narrativa é em primeira pessoa intercalando capítulos entre a Wisty e o Whit, mas neste livro também temos alguns poucos capítulos em terceira pessoa sobre o Byron e O Único Que É O Único. A escrita continua bem envolvente e simples, porém o autor coloca algumas coisas na estória que são desnecessárias e que só são colocadas ali para criar uma situação bizarra para ajudar os personagens. Uma das coisas mais legais do livro são as referencias distorcidas a cultura pop, todas foram bem coladas e bem divertidas.

Não gosto muito dos personagens, porem comecei a simpatizar mais com eles. A Wisty tem vários momentos legais no livro em que eu realmente gostei dela, porém em outros ela é irritante, fica tentando ser badass (sem sucesso), é inconveniente e subestima a todos e faz piada de tudo. O Whit está meio sem graça e bem contraditório, já o Byron foi um personagem que eu gostei, acho ele um personagem divertido e gostei do destaque dado a ele. 

O Único Que É O Único ganha um pouco mais de destaque no livro, mas ele é um dos vilões mais bizarros e caricatos que já vi, ele até teve bons momentos, mas ele é muito exagerado. A edição continua muito bonita, a diagramação está ótima e a capa continua linda. O final fica em aberto com um gancho para o próximo livro, O Fogo, e me deixou mais animada para continuar com a série.  

O Dom é um livro bom e somente isso, ele repete alguns dos mesmos erros de Bruxos e Bruxas, mas é um livro divertido e rápido.


Título: The Gift (Witch & Wizard, #2)
Autores: James Patterson e Ned Rust
Editora: Novo Conceito 
Páginas:
288

8 comentários:

  1. Li rápido o primeiro livro, mas não me senti interessada em ler esse. Realmente é um livro bem infantil. Até hoje espero mais dessa série. Enfim... Parabéns pela resenha.

    Abraços.
    http://musicaselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tenho que ler, já está aqui na minha estante esperando.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho o primeiro livro dessa serie mas ainda não li. Depois de tantas resenhas negativas que li sobre ele até desanimei. Mas vou ler esse ano ainda no desafio literário que estou participando.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Eu ia ler Bruxos e Bruxas, mas assisti uma crítica no youtube falando tao mal, mas tao mal, que perdi a vontade hahahaha

    Adorei o seu blog, já estou seguindo :D
    Se puder, também visite e siga o meu!

    www.livreeespontanealeitura.blogspot.com

    Até porque quanto mais amigos para conversar sobre o incrível mundo da literatura, melhor!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Tenho ouvido falar muito bem dessa série, estou curiosa para ler!
    Andei sumida, mas sempre que possível passo para dar uma espiada ;)

    xoxo
    Belle

    ResponderExcluir
  6. Oi Yara, tudo bem?
    Essa série simplesmente não funcionou comigo. Nem consegui terminar de ler o primeiro, o que é uma pena pois minhas expectativas eram altas. Mas que bom que a leitura foi agradável.
    Abraços,
    Amanda Almeida.
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  7. Ola tudo bem?
    Estou bem curiosa quanto esta série. Sempre vejo as capas nas livrarias e me da uma louca vontade de comprar, mas com a fila de leitura que tenho acabo deixando, mas pretendo sim ainda ler.

    Bjao! Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Que pena que essa série não tenha agradado, mas ao menos você classificou como um livro bom e rápido. A maioria das pessoas que vi mencionarem essa série se decepcionou. A premissa não me chamou a atenção. Gostei da sua resenha. Foi sincera e objetiva.

    Abraço

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir