10 junho 2012

O Princípio Do Fim (Apocalipse Z #1) - Manel Loureiro

Título: Apocalipse Z - O Princípio Do Fim
Autor: Manel Loureiro
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
Páginas: 365


Em uma pequena cidade espanhola, um jovem advogado leva uma vida tranquila e rotineira. Um dia, porém, começa a ouvir notícias sobre um incidente médico ocorrido em um país remoto do Cáucaso. Apesar de aparentemente corriqueiras, as notícias chamam tanto sua atenção que ele resolve registrar suas impressões em um blog. Aos poucos, o que eram apenas acontecimentos incomuns ocorridos em um país distante começam a se espalhar por toda a Europa. Em menos tempo do que poderia supor, o terror se instala. Ruas, bairros e cidades inteiras são tomados por criaturas com um comportamento assustador. Sem nunca ter visto nada parecido e completamente vidrado pela notícia, ele mal se dá conta de que, enquanto acompanha o desenrolar dos fatos de sua casa, a cidade onde mora também está sendo invadida por aquelas bizarras criaturas. Isolado, apenas com seu gato Lúculo e um vizinho, só lhe resta criar uma estratégia de fuga até conseguir encontrar outros sobreviventes. Entretanto, ao conseguir refúgio, ele logo descobrirá que a guerra está apenas começando.

Apesar de gostar muito de histórias sobre apocalipse zumbi, confesso que nunca tinha lido um livro sobre o assunto até então, de modo que Apocalipse Z foi o primeiro livro sobre zumbis que li, e reconheço que foi um maravilhoso e delicioso começo. Apocalipse Z se mostrou logo no inicio da leitura um livro muito envolvente e cheio de ação.

O livro é em primeira pessoa, o livro todo é escrito no formato de um blog, e depois de um tempo passa a ser no formato de um diário, o diário pessoal do protagonista. Esse protagonista, um advogado, de quem não sabemos o nome, passa a escrever em um blog por conselho de um terapeuta porque a mulher dele morreu em um acidente. A partir deste momento ele começa a escrever nesse blog sobre o cotidiano dele e sobre um acidente medico que aconteceu na Rússia. Logo depois de um tempo, isso começa a se agravar e essa “doença” vai ganhando espaço na Rússia, e mesmo com o fechamento de fronteiras e eles decretando lei marcial, a “doença” obviamente se espalha pelo mundo. Bom, vou parar por aqui com esse meu mini resumo se não daqui a pouco vou soltar algum spoiler haha.

Pelo livro todo ser escrito no formato de blog e depois de diário, o livro quase não tem diálogos (tem diálogos, mas são poucos), o que pode ser muito ruim para quem gosta de diálogos ou para quem acha ruim um livro assim, mas ai é que se destaca um dos pontos mais altos do livro: a narrativa do Manel Loureiro. A narrativa dele é tão incrivelmente boa e envolvente que apesar da falta de diálogos, isso não incomoda, nem dificulta ou arrasta a leitura. A narrativa dele é bem crua e real, de modo que o livro tem alguns palavrões, e as descrições dos zumbis são excelentes, o que as torna bem reais, de modo que talvez isso não agrade algumas pessoas.

"As notícias da praga parecem se repetir por todos os cantos do planeta. A epidemia já é global." - página 37

Para mim uma das coisas que pode decidir se uma estória de zumbi é boa ou não é o modo como ela é conduzida e o quanto ela consegue explorar o humanismo e o modo de sobrevivência dos sobreviventes, mas ao mesmo tempo não cometer o erro de se concentrar só nisso, mas dar espaço aos próprios zumbis ou aos ataques de zumbis também, e vice-versa. E o Manel Loureiro soube criar não só uma estória eletrizante e ótima, como soube desenvolve-la e conduzi-la excepcionalmente bem, de modo de que a estória nunca ficava cansativa e sempre me deixava curiosa e ansiosa para saber o que ia acontecer ao protagonista.

Um dos pontos mais impressionantes da estória é que quando esse vírus começou a se espalhar, o governo tentava de todos os jeitos censurar a verdade, eles só avisavam que se alguém visse uma pessoa com o sintoma dessa doença chamasse as forças de segurança, o que para o protagonista deixou mais do que claro que eles escondiam alguma coisa, quer dizer, porque chamar as forças de segurança para uma pessoa doente? Devo dizer ainda que a situação foi ruim daquele jeito porque o governo censurou a verdade até o último minuto deixando as pessoas ainda mais em pânico porque já estava obvio para todos que tinha alguma coisa errada e que a verdade era mais do que eles falavam, isso e as áreas seguras, é claro, que para quem já viu pelo menos algum filme de zumbi na vida sabe que isso é uma péssima idéia.

Eu gostei muito do protagonista, eu o achei um ótimo personagem e ele não foi impulsivo em nenhum momento (só em momentos raros, momentos de muito desespero), o que me fez gostar ainda mais dele. O protagonista, a principio parece ser uma pessoa muito fraca e frágil, mas ao decorrer do livro ele se mostra muito inteligente e ágil, e também vai se tornando uma pessoa muito dura, mas em nenhum momento ele perdeu sua humanidade ou esperança. Um dos motivos pelos quais, o protagonista aparenta ser tão frágil é porque ele tenta a qualquer custo proteger o gato dele, o fofinho Lúculo. Ao decorrer da estória ele encontra alguns sobreviventes, alguns tão ruins quanto os próprios não mortos (como eles chamam os zumbis) e também algumas pessoas muito legais

O final do livro é muito bem desenvolvido e muito bom e deixa uma mensagem muito bonita de esperança. O final deixou um ganchinho bem visível para o próximo volume da trilogia, chamado "Os Dias Escuros", que eu já estou louca para ler.

Apesar de ter adorado o livro, ele não entrou para os meus favoritos porque sinto que faltou algo na estória, mas isso não é nada alarmante a ponto de implicar na qualidade do livro. Eu recomendo muito este livro, porém tenho consciência de ter pessoas que não irão gostar desse livro, seja por causa do gênero , ou até mesmo por causa dos zumbis ou pela pequena quantidade de diálogos, mas mesmo assim, eu recomendo que deem uma chance ao livro. Recomendo muito este livro para quem está atrás de um livro envolvente e é claro, para todos os fãs de estórias de zumbis.

Definitivamente, o velho mundo dos homens havia acabado. O novo mundo, o mundo dos não mortos, o Mundo Cadáver havia chegado para ocupar seu lugar, eliminando pouco a pouco os rastros de nossa presença sobre a face da Terra. Sentia-me como se fôssemos os últimos sobreviventes de nossa raça. Era aterrador. - página 360

23 comentários:

  1. Ei Yara!

    Eu nunca li nada sobre zumbis...O mais próximo que cheguei disso foi ler o livro Satrange Angels (que eu não gostei muito, rs), mas sou um pouco traumatizada com zumbis depois que vi o primeiro episódio de The Walking Dead - apesar de ter um enredo legal, fiquei com "nojo" de algumas cenas...Sei lá, eu estava almoçando, foi traumatizante kkkkkkkkkkkk
    Gosto bastante dessa história de apocalipse zumbi, por isso fiquei com vontade de ler o livro!
    Engraçado que o governo sempre é retratado escondendo os fatos apocalípticos do povo. E o pior é saber que eles esconderiam MESMO, kkkkkkkkkkkkk
    Adorei a resenha ;)

    Bjoos'
    Lets

    ResponderExcluir
  2. Oie Yara =)

    Ah!!! Eu tenho medo de zumbis kkkkkkkkk
    Gosto de vampiros mas de zumbis passo longe.

    Gostei da resenha, mas não leria o livro não. Não ia conseguir dormir tão cedo kkkkkkk

    bjus

    anereis

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  3. Nunca fui muito fã de livros, séries e filmes sobre apocalipses zumbis, mas acho que eu deveria pelo menos me arriscar na leitura desse assunto e esse livro parece ser uma boa pedida. Adoro livros com finais bem desenvolvidos.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  4. Eu confesso que não gosto muito de zumbis e histórias sobre eles. Acho eles muito assustadores rsrs.

    Beijos :)
    http://ummundodecomentarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Yara, tudo bem?
    Nossa, eu nunca li nada sobre Zumbis, sempre me da um pouco de agonia pra falar a verdade. Pra você ter uma idéia não consegui passar do primeiro episódio de The walking dead. Mas esse livro despertou a minha curiosidade. Gostei do enredo e até da forma como ele foi escrito. Já vou colocar na minha listinha de leitura. Parece ser muito bom.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://vceoqueler.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Ai, que medo... Não consigo ver nada de terror sozinha, imagine ler e ainda sobre zumbis... kkkk' É demais para mim :~ rsrs' ótima resenha, adorei a descrição da história (deu medo aqui.. rsrs')

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. OPA, estamos falando aqui de um gênero que eu super amo. Eu e mais um monte de gente NE, ahaha! Também nunca li nenhum livro sobre zumbis (só quadrinhos), mas vou tratar de mudar isso em breve. Conheço a série de nome, e esta é a primeira resenha que leio acerca da história. Fiquei muito contente em perceber que o enredo superou suas expectativas, que foi bem desenvolvido com suas indispensáveis pitadas de ação e suspense. Não tinha tanto interesse pela trilogia, apesar de gostar da temática, mas após sua resenha vou mudar o disco e pensar em ler, hein! Parece mesmo muito bom.

    Não há nada melhor do que uma leitura que supera tudo e te deixa com gosto de quero mais, não é? :P

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ah menina, eu adoro histórias de zombies. The walking dead é a minha preferida, comecei com a série e agora tenho o livro. Pelo o que você disse esse livro parece ser realmente bom, mas acho que não chega aos pés de TWD.
    Senti que faltou aquela coisa compulsiva e eletrizante, só narração não sinto que mostre tanto o desespero.
    Mas é como você disse, devemos dar oportunidades para novos livros e se eu tiver oportunidade, quero ler esse.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Sério que você curtiu Edgar Allan Poe? Isso é muito bom! Nas próximas semanas vou postar uma resenha de um livro que tem muitos contos dele, inclusive aqueles que resenhei domingo passado. Ai você vê se curte e compra porque é bom.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  10. Oi, flor.

    Apesar de nunca ter lido, eu, sinceramente, não gosto de livros de zumbis, vampiros, etc, etc.

    Quero começar a ler, mas tenho um tipo de receio.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Zumbis! Eu gosto desse gênero, mas em uma dose moderada, nada muito exagerado (porque tem livros que chega a dar nojo, argh).
    Mas gostei da sua indicação, apesar de não ter gostado nada da capa e da falta de diálogos. :/

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  12. Ahh...super show! Olha, desde que postou sua caixinha de correio eu já fiquei de olho no livro. Estava louca para ler a resenha e ela comprou minha suspeita de que o livro é maravilhoso!!!Agora quero muitooo ler, mais do que já queria!^^
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. oi querida,
    me pareceu bem interessante por ser de 'fim do mundo' e em primeira pessoa, mas fiquei 'meio assim' em relação a não ter diálogos. As vezes fico som sono lendo livroa assim :S
    igual fiquei curiosa!
    boa semana
    ;*

    dudsparrow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada sobre Apocalipse ou Zumbis, seria interessante ler esse livro, ainda mais que é narrado em forma de diário e blog, gosto desse tipo de narração e não me incomodo com a falta de diálogos ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  15. O livro parece bom, mas eu tenho medo dessas coisas. Li um livro nesse estilo há uns meses, Noturno, que era de vampiros, mas com uma história semelhante e bem interessante, mas bom, meu estômago não me agradeceu muito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. oi,
    otima resenha!
    eu tbm li e gostei.
    adorei seu blog, muito lindo!
    estou te seguindo, segue o meu tambem
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  17. Só li um livro sobre zumbis... Sangue Quente e amei. Vou tentar ler essa. Sua resenha ficou muito boa, parabéns. :)

    Beijos

    Gleice
    www.murmuriospessoais.com

    ResponderExcluir
  18. Hey
    Quero muito ler algo sobre zumbis, adoro!
    Não conhecia muito sobre esse livro e adorei a resenha!

    O cara tenta salvar o gato? Espero que ele não morra, tadinho.

    beijos e uma ótima sexta
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  19. Nunca li nada sobre zumbis, seria uma novidade.
    Não sei se iria gostar, pq amo romances e sei lá posso até estar errada.
    Adorei!
    Caixinha de Correios e novidades no Blog!
    Passa lá!
    manuscritodecabeceira.blogspot.com
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Oi..

    Eu sou uma das pessoas que adoram diálogos, mas como vc disse que a narrativa compensa essa falta, dá até pra relevar. Adoro livros de zumbis. É muito bom quando realmente gostamos do personagem, pois a leitura se torna mais atrativa. As vezes gostamos tanto,mas isso não é o suficiente para entrar para os favoritos. Espero poder ler este livro algum dia.

    Bom Domingo!
    Beijos :D

    ResponderExcluir
  21. Olá :D
    Eu creio que nunca li nada de zumbis, mas eu adoro esse tema. São tão gracinhas, né? UAHSUAHSAU Esse livro parece ser bom, espero poder ler. Esses governos sempre escondem alguma coisa quando esse tipo de coisa acontece nos livros. Até na vida real acontece, eu acho UAHSUAHSUAHS Adorei a resenha.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  22. Hey :) Eu nunca li nenhum livro sobre Zumbis o.õ Mas gosto dos assuntos relacionados. Tipo, adoro twd <3 haha E esse livro me pareceu super interessante! Foi a primeira resenha que eu li sobre. Ficou muito boa (: Vou ver se compro ou pego emprestado! Beijos http://doceescrita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Confesso que até hoje ainda não tive oportunidade em ler nenhum livro sobre zumbis. Mas a sua resenha me deixou curiosa, a história em si parece ser bem interessante, já o inclui na minha fila de compras, você conseguiu me convencer 'Haha. Espero ter oportunidade de lê-lo em breve,e adorei a sua resenha, ficou muito boa :D

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir